59% das rodovias federais apresentam bom estado de conservação, aponta Dnit

O estado do Acre tem a pior conservação de estradas do país. É o que aponta um estudo da Departamento Nacional e Infraestrutura de Transportes –, o  Dnit. No estado acreano, apenas 25,8% das rodovias atingiram o percentual bom na pesquisa.

 

Logo depois aparece o Espírito Santo com 41,1% e Sergipe, onde 44,5% das rodovias apresentaram bom estado de conservação.

 

O levantamento aponta ainda que dos 57 mil quilômetros de rodovias federais pavimentadas no Brasil, sob administração do Dnit, 59% apresentam bom estado de conservação.

 

As rodovias em melhor estado estão no Distrito Federal. 87,1% da malha alcançou o percentual bom.

 

Em seguida vem Roraima, com 84,7% das rodovias atingindo o percentual e a Paraíba com 79,1% das estradas sob supervisão do Dnit com o índice bom.

 

Os dados mostram ainda que 18% das rodovias estão em estado regular; 10%, ruim; e 13%, péssimo. Esses números se comparados aos do ano passado mostram que  qualidade das estradas pioraram

 

Em 2017, a pesquisa sobre as condições da malha federal mostrou que 67,5% das rodovias estavam em bom estado; 21%, regular; 7%, ruim; e 5%, péssimo.

 

De acordo com o Dnit, a pesquisa serve para que a instituição possa utilizar as informações apuradas na tomada de decisões sobre investimentos em obras de implantação, pavimentação, duplicação e manutenção da malha.

Fonte: Rádio EBC