Acusado de corrupção, Rocha Loures não precisará mais usar tornozeleira

O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, do MDB do Paraná, vai retirar a tornozeleira eletrônica que usa desde o ano passado. A decisão foi do juiz da 15ª Vara Federal de Brasília, Jaime Travassos Sarinho.

Segundo o magistrado, Loures já cumpre as medidas cautelares há um ano e quatro meses e colaborou com as investigações. O Ministério Público concordou com a retirada da tornozeleira. A Polícia Federal será a responsável pela retirada do equipamento.

Rocha Loures ficou conhecido, em 2017, depois de ser filmado recebendo uma mala com 500 mil reais. Segundo o Ministério Público, o dinheiro seria destinado  ao presidente Michel Temer, que sempre negou o fato. Algum tempo depois, Loures entregou a mala com o dinheiro à Polícia Federal.

 

Na decisão, o juiz Jaime Travassos argumentou que a retirada da tornozeleira permitirá que Rocha Loures viaje livremente para visitar a família em São Paulo e no Paraná.

 

Apesar da retirada do equipamento, Loures continuará a cumprir outras medidas judiciais como fornecer endereços e telefones de vínculos profissionais e familiares em  Brasília, São Paulo e Paraná e não manter contato com outros investigados,entre outros pontos.

Fonte: Rádio EBC