As dez melhores faixas de techno segundo Dave Clar

As dez melhores faixas de techno segundo Dave Clark

*Tradução livre para artigo de Theo Bark ao Beatport 

Chamado pelos fãs de “The Man in Black” e intitulado o “barão do techno” pelo lendário John Peel, Dave Clarke tem dedicado mais de 25 anos à música que ele ama. O DJ progressista de Brighton, Inglaterra, lançou seu primeiro disco pela XL Recordings em 1990, e não parou mais; soltou tracks por diversas labels, da R&S à Boysnoize Records, remixando gente do calibre de Depeche Mode, The Chemical Brothers, New Order e Underworld a Gesaffelstein, Erol Alkan, Octave One e Marc Romboy. 

Para celebrar a edição de número 500 de seu programa na rádio White Noise — que tem alcance em 28 países —, o Beatport pediu que Clarke escolhesse suas dez tracks favoritas de techno. Confira: 

1) Autonation — “Sparkle” https://youtu.be/AjVsxdVG3eg?t=30m30s. “Música do começo dos anos 1990. Ainda toco ela, traz ótimas memórias. Uma grande bassline raver, mas com letras bacanas por cima; a essência do Reino Unido em adaptar e se apropriar do techno.” 

2) Aqua Regia — “Pump up the LEDS”. “Clássico atemporal de 1988, lançado pelo selo cult Irdial.”


3) Random Noise Generation – “Hysteria”. “Eu tocava essa no meu Festival Radio Show, em Brighton. Grande techno de Detroit com seus drum edits, vocais reversos e acordes sinistros.”

4) Millsart – “Step to Enchantment”. “Crueza, apenas crueza. Esse foi o tipo de techno que me inspirou a sair por aí causando estrago em pistas de dança. Um clássico de Leeds/Manchester/Liberpool/Belfast/Dublin.” 

5) 69 – 4 Jazz Funk Classics. “Nessa época as pessoas sampleavam sem compromisso e faziam música inovadora. Carl Craig era o mestre desse método, com um incrível controle da dinâmica, casado com soul, e fundido à tecnologia moderna.”

6) Kenny Larkin – “Clavia’s North”. “Lembro-me disso chegando pelo correio a tempo de eu tocar no meu programa na BBC Radio One. Ainda me arrepia até os ossos. Uma verdadeiramente bela definição de techno.” 

7) Edge of Motion – “Set up 707”. “Será para sempre um hino no melhor festival de techno do mundo, o Awakenings.”

8) DJ Dusk – “Peace and Flangillity”. “Os holandeses e os belgas tiveram grande influência sobre mim; eles realmente sabiam programar uma bateria. Essa track tem um suingue jazzy, mas não de uma maneira alegre, é apenas a atmosfera pura de uma pista de dança.”

9) Speedy J – “Rise”. “Sempre respeitarei o Speedy. Essa track é uma das minhas favoritas da Plus 8, se não minha favorita.” 

10) Wladimir M – “Evil”. “Techno intelectual foi feito poucas vezes, mas esse lançamento era sobre o coração.”

HouseMag