Assange é alvo de mais 17 denúncias nos EUA

<p>O departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira 17 novas denúncias contra o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, principalmente relacionadas a leis contra a espionagem.</p><p>Os Estados Unidos responsabilizam Assange por ter colocado em risco algumas de suas fontes com a publicação, em 2010, de 750 mil documentos militares e diplomáticos.</p><p>Washington também acusa Assange de “conspirar” com a ex-analista de informática americana Chelsea Manning, condenada em 2013 por vazar milhares de documentos.</p><p>Segundo o comunicado da Justiça, Assange é suspeito de “ajudar a obter informação confidencial ciente de que poderia ser utilizada em detrimento dos Estados Unidos e em benefício de uma nação estrangeira”.</p><p>Austrália e seus partidários afirmam que Assange não pode ser perseguido por publicar tais documentos, com base no princípio de liberdade de imprensa.</p><p>”O departamento leva a sério o papel dos jornalistas em nossa democracia, mas Julian Assange não é um jornalista”, declarou o vice-secretário de Justiça, John Demers.</p><p>”Nenhum jornalista responsável publicaria deliberadamente os nomes de fontes confidenciais em zonas de guerra sabendo que as colocaria em perigo”.</p><p>Já o Wikileaks avaliou que “é o fim do jornalismo sobre temas como segurança nacional e o fim da primeira emenda” da Constituição dos Estados Unidos, que garante a liberdade de expressão.</p><p>As denúncias “representam uma ameaça direta à liberdade de imprensa e ao jornalismo investigativo”, denunciou a Repórteres sem Fronteiras (RSF), enquanto a organização Freedom of the Press advertiu para “um grande perigo para os jornalistas”.</p><p>Assange, que está preso na Grã-Bretanha, foi detido em 11 de abril na embaixada do Equador em Londres, onde estava refugiado há sete anos, após um pedido de extradição dos Estados Unidos.</p><p>As novas denúncias podem acarretar em dez anos de prisão cada uma.</p><p>A Suécia também reabriu o caso contra Assange por estupro.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense