Associação muçulmana francesa apresenta queixa contra Facebook e Youtube por vídeo de massacre na Nova Zelândia

<p>O Conselho francês do culto muçulmano (CFCM) anunciou nesta segunda-feira que apresentou uma queixa contra o Facebook e o YouTube França em razão da difusão nessas plataformas do vídeo do massacre de 50 fiéis por um extremista australiano em Christchurch, na Nova Zelândia.</p><p>O CFCM, associação independente que representa os muçulmanos na França, denuncia a “disseminação de mensagens de caráter violento incitando o terrorismo e que podem atingir seriamente a dignidade humana passível de serem vistas por um menor”, de acordo com a queixa enviada ao procurador da República de Paris.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense