Autor dos crimes em Paracatu tinha distúrbios e usava drogas, diz oficial da PM

Os corpos de três vítimas do ataque a uma casa e uma igreja, na cidade mineira de Paracatu, foram velados nesta manhã. O corpo da quarta vítima foi levado para Uberlândia, onde mora a família.

 

O autor dos crimes levou um tiro da polícia e foi operado. Ele chegou a ter paradas cardiorespiratórias, mas segundo as autoridades, passa bem.

 

Ele é um ex-oficial das Forças Armadas e teria histórico de uso e tráfico de drogas.

 

Os assassinatos foram cometidos nessa terça-feira (21). Primeiro, ele entrou na casa da própria mãe e golpeou, com um canivete, a garganta da ex-namorada, que estava no local. Depois disso, pulou o muro de uma igreja próxima à casa em que morava e matou mais três pessoas a tiros, com uma garrucha, calibre 36.

 

O tenente-coronel Luiz Magalhães, da Polícia Militar de Minas, explicou que a intenção do assassino era matar o pastor da igreja.

 

O coronel informou, ainda, que, segundo os fiéis da igreja, o homem apresentava distúrbios comportamentais, e dizia ter alucinações e ouvir vozes.

 

Por causa disso, chegou a ser afastado de algumas atividades da igreja, o que pode ter colaborado para a tragédia.

 

A prefeitura decretou luto oficial de três dias.

Fonte: Rádio EBC