Bolsonaro diz que sanciona nesta terça projeto que amplia posse de arma no campo

Foram nove dias de internação para fazer a cirurgia de correção de uma hérnia. O presidente recebeu alta ontem e voltou para Brasília.

Ele reassume a presidência hoje (17). Aliás, ontem (16) mesmo, ao chegar no Palácio da Alvorada foi recebido por alguns apoiadores e jornalistas e disse que um dos compromissos que terá para esta terça-feira será a sanção do projeto de lei que amplia a posse de arma em propriedades rurais.

 

O projeto foi aprovado pela Câmara dos Deputados no dia 21 de agosto. O prazo para sanção termina justamente nesta terça-feira.

Perguntado se vetaria algum item do projeto, acrescentou que não leu ainda o texto aprovado, mas que vai garantir o direito à posse de arma.

 

“Eu não vi o projeto, vou ver amanhã [esta terça-feira]. Mas eu não vou tolher mais ninguém, de bem, de ter a sua posse ou porte de arma de fogo.”

 

Segundo o projeto o fica autorizada a posse de arma em toda a extensão de uma propriedade rural. A medida garante ao dono de uma fazenda, por exemplo, o direito de andar com uma arma de fogo em qualquer parte de sua propriedade.

 

Atualmente, a posse só é permitida na sede.

 

O presidente também disse que está bem de saúde, mas que só volta ao ritmo normal de atividades após a viagem aos Estados Unidos.

Ele embarca na semana que vem, dia 23, para discursar na Assembleia Geral das Nações Unidas. Tradicionalmente, cabe ao presidente do Brasil fazer o discurso de abertura do evento anual.

 

Bolsonaro concedeu entrevista à TV Record, a primeira depois da cirurgia e falou sobre o assunto. Disse que já está elaborando o discurso.

 

Apesar dele retornar às atividades hoje, ainda não se sabe se nesses primeiros dias ele vai despachar diretamente do Palácio do Planalto ou no Palácio do Alvorada.

Fonte: Rádio EBC