Caso de incitação ao estupro é investigado no Pará

A Polícia Civil do Pará investiga caso de incitação ao estupro na Universidade Federal Rural da Amazônia, no Pará.

 

Oito estudantes já foram ouvidas na Divisão de Proteção e Repressão a Crimes Tecnológicos. As denúncias foram feitas contra alunos que, em conversas num grupo de WhatsApp, fizeram ameaças e incitaram o estupro de colegas universitárias.

 

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, o delegado responsável já identificou pelo menos cinco autores das ameaças, número que ainda pode aumentar com o andamento das investigações.

 

Para o especialista em crimes digitais e professor da Escola Superior de Advocacia da OAB Pará, Lucas Prado, o crime está claro.

 

O Ministério Público do estado informou que aguarda a conclusão do inquérito policial para tomar as providências cabíveis.

 

Em nota, a UFRA disse que repudia veementemente as ações e mensagens de apologia a crimes previstos na legislação brasileira. Considerou as mensagens de cunho capcioso, ilegal e inadequado ao ambiente acadêmico.

 

Também informou que já colocou a sua equipe psicossocial à disposição das estudantes e que já está prestando orientação sobre os procedimentos que devem tomar para fazer as denúncias.

Fonte: Rádio EBC