CEF mantem estável taxa de juros do crédito imobiliário

Caixa Econômica Federal mantem estável taxa de juros do crédito imobiliário. A medida pretende aumentar em 150% a procura por este tipo de empréstimo e ajudar a população a adquirir a casa própria.

 

Hoje, o banco oferece duas modalidades de financiamentos.  Em uma delas a Caixa cobra um juro de 6,75% mais a taxa referencial e em outra o custo é de 2,5% sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo.

 

De acordo com a Caixa estas alternativas tem permitido a construção civil do país ter mais confiança para investir no mercado imobiliário e para a população maior atratividade para aquirir um imóvel.

 

Na próxima quarta-feira (10), o Comitê de Política Monetária do governo, COPOM, vai se reunir para decidir sobre a Taxa básica de juros, a SELIC. A expectativa é que haja uma redução de 0,5%

 

Em entrevista exclusiva aos veículos de comunicação da EBC, o Presidente da Caixa, Pedro Guimarães se comprometeu a reduzir os juros, caso o Governo reduza a SELIC.

 

Guimarães explica que o Banco vai adotar, já no próximo ano, uma política de incentivo ao microcrédito o que deve evitar que a população recorra a empréstimos informais.  

 

Pedro Guimarães também citou que está nos planos do banco abrir os capitais das empresas subsidiárias, entre elas a Caixa Seguradora, Cartões e Loterias. Para o dirigente, a medida vai manter o lucro e a unidade da empresa, independente de mudanças no governo.

 

 

Fonte: Rádio EBC