Chapecoense elimina o Atlético-MG nos pênaltis nas oitavas da Copa do Brasil

Chapecoense elimina o Atlético-MG nos pênaltis nas oitavas da Copa do Brasil
<p>A <strong>Chapecoense</strong> está garantida nas quartas de final da Copa do Brasil. A classificação em cima do Atlético-MG foi após a vitória nos pênaltis após o empate por 0 a 0, mesmo resultado do confronto da ida, em Belo Horizonte, pelas oitavas de final.  Na decisão, Jandrei defendeu a cobrança de Ricardo Oliveira e viu a batida de Róger Guedes sair por cima da meta. Coube a Rafael Thyere converter a quinta bola dos mandantes, decretando a vitória por 4 a 3.</p><p>Essa é a primeira vez na história que a Chapecoense chega às quartas de final. O Verdão do Oeste aguarda o sorteio que será realizado em julho pela CBF para saber quem enfrenta na próxima fase. Pela classificação, a Chape, que já tinha garantido a quantia de R$ 2,4 milhões, vai receber mais R$ 3 milhões. Corinthians, Grêmio e Flamengo já haviam assegurado suas vagas para tal fase da disputa nacional. </p><p>Como empate não servia para nenhum dos lados, Chape e Galo buscaram o ataque desde o início da partida. O Verdão pressionou a saída de bola, mas errou muitos passes na transição da defesa para o ataque. Aos nove minutos surgiu a primeira chance. Após cruzamento de Wellington Paulista, o também atacante Arthur Caíke, na frente do gol, não alcançou.</p><p>O Atlético-MG pressionou por cerca de 10 minutos, mas não chegou perto do gol. Jandrei teve que atuar em uma cobrança de falta executada por Otero e em num chute de Ricardo Oliveira, mas sem grande dificuldade. Quem quase marcou foi a Chape. Wellington Paulista finalizou de cabeça, mas a bola foi para fora. No final do primeiro tempo, o atacante acertou o cabeceio no canto, e o goleiro Victor saltou para espalmar.</p><p>No segundo tempo, o Galo voltou a pressionar e teve duas boas chances de gol. Róger Guedes chutou rasteiro, e Jandrei mandou para escanteio. Na cobrança feita por Cazares, o atacante Ricardo Oliveira cabeceou no canto, e o goleiro da Chape fez bela defesa. Depois disso, o time da casa dominou. No cruzamento para a área, Wellington Paulista teve a chance de marcar e chutou para fora. Bruno Pacheco cobrou falta, e Victor mandou para escanteio.  Canteros chutou fechado, e a bola deu no travessão.</p><p>A atuação do time empolgou a torcida que começou a gritar: “Vamos, vamos Chape”. Mas o gol insistia em não sair. Aos poucos o Atlético-MG foi reequilibrando a partida e voltou a levar perigo. Elias concluiu dentro da área mas a bola foi para fora. Depois, foi a vez de Cazares chutar forte de fora da área, exigindo boa defesa de Jandrei. No final, Fábio Santos foi expulso após receber o segundo cartão amarelo.</p><p><strong>FICHA TÉCNICA</strong></p><p><strong>CHAPECOENSE<br></strong>Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo e Canteros (Nadson); Guilherme (Luiz Antônio), Arthur Caike (Bruno Silva) e Wellington Paulista. <strong>Técnico:</strong> Gilson Treina.</p><p><strong>ATLÉTICO-MG<br></strong>Victor; Patric, Leonardo Silva, Bremer e Fábio Santos; Adilson (Luan), Gustavo Blanco (Elias) e Otero (Erik); Cazares, Róger Guedes e Ricardo Oliveira. <strong>Técnico:</strong> Thiago Larghi.</p><p><strong>CARTÕES AMARELOS: </strong>Wellington Paulista (C). Patric (A).<br><strong>CARTÃO VERMELHO:</strong> Fábio Santos (A).<br><strong>BORDERÔ: </strong> 8.597 torcedores para renda de R$ 195.620,00.<br><strong>ARBITRAGEM: </strong>Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Rogério Pablos Zanardo e Daniel Luís <strong>LOCAL:</strong> Arena Condá, em Chapecó.</p><p><strong>Leia mais notícias sobre a </strong> <strong>Chapecoense no DC</strong> </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense