Congresso aprova crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões para governo quitar dívidas

O Congresso Nacional aprovou, nesta terça-feira (11), o projeto de crédito suplementar. Dos votos favoráveis, 450 foram de deputados e 61 de senadores. Ninguém votou contra.

 

No texto, o Palácio do Planalto pede ao Congresso Nacional autorização para quitar despesas de R$ 248,9 bilhões, por meio de operações de crédito, emitindo títulos públicos.

 

Com os recursos arrecadados junto às instituições financeiras, o governo vai poder pagar benefícios da Previdência, o Bolsa Família e o Plano Safra.

 

Para votar o texto, líderes da base de apoio ao governo negociaram com parlamentares da oposição. Um dos acordos foi para rever parte do contingenciamento de R$ 35 bilhões em despesas, anunciado no mês de março.

 

O outro, para abrir mão de quatro vetos presidenciais que trancavam a pauta e foram derrubados antes da votação dos créditos suplementares.

 

O governo precisou pedir permissão ao Congresso para fazer essas operações de crédito por causa da chamada “regra de ouro”. A norma, constitucional, proíbe que o governo faça emissão de títulos públicos em valores superiores aos investimentos e amortizações da dívida.

 

Em meados do ano passado, a equipe econômica encaminhou ao Legislativo o projeto de lei orçamentária anual que já alertava para a necessidade de o novo governo encaminhar uma proposta como essa ao Congresso.

Fonte: Rádio EBC