Demolição na Muzema deve durar 30 dias; parque será criado para homenagear vítimas

A prefeitura do Rio de Janeiro continua com o trabalho de demolição de prédios construídos ilegalmente na comunidade da Muzema, na zona oeste da capital fluminense.

 

As construções residenciais ficam na mesma área dos dois edifícios que desmoronaram no último dia 12, deixando 24 mortos e sete feridos.

 

O trabalho foi iniciado nessa quarta-feira (24), pelos dois edifícios vizinhos aos que caíram.  A demolição do menor deles, um prédio de três andares, já foi concluída. 

 

Os técnicos também finalizaram o escoramento do térreo do outro prédio, que tem oito andares.

 

Nesta quinta (25), a Defesa Civil vai liberar a entrada dos moradores no imóvel, para que eles possam retirar seus pertences.  Depois, será realizado o escoramento até o terceiro piso da edificação. Esse processo deve durar dois dias e só então a demolição do prédio poderá ser iniciada.

 

Outras sete edificações na parte alta da Muzema já foram desocupadas preventivamente, por questões de segurança.  Nos próximos dias, as famílias desalojadas poderão retirar seus pertences.

 

Segundo a prefeitura, no total, serão demolidos 16 prédios.

 

A decisão de derrubar as construções foi embasada em laudo produzido pela Defesa Civil Municipal, que, após vistoria realizada no local, concluiu que os edifícios apresentam graves danos estruturais e correm risco de desabamento.

 

O trabalho é feito manualmente, apenas com o auxílio de ferramentas e máquinas leves, para evitar abalos nas estruturas de outras construções da área, já que ainda há moradores em algumas delas.

 

A previsão é que a demolição dure cerca de 30 dias.

 

A prefeitura informou ainda que, no lugar das construções demolidas, será criado um parque em homenagem às vítimas da tragédia na Muzema.

Fonte: Rádio EBC