Dia Mundial da Gentileza: pequenos gestos podem fazer a diferença

No dia da gentileza, teve gente que se organizou pra distribuir abraços na Avenida Paulista ou flores na Vila Madalena. Gestos pequenos que para o empacotador Douglas Soares podem mudar o dia.

“Um bom dia, boa tarde, boa noite já melhora o dia. A pessoa já vê que você está com bom humor”.

A data foi criada por um grupo de ONGs em 1998 e foi colocada em prática pela primeira vez no Japão. Desde então, a ideia de interromper a rotina para garantir um tempo de gestos gentis vem se espalhando.

Milena Feitosa, que nem sabia da data, gostou, mas lembrou que gentileza não tem que ter dia certo.

“Tem que ser todos os dias. Gentileza gera gentileza”.

Uma corrente de afeto que fez bem para saúde de Rose Gomes. A supervisora de telemarketing é hipertensa e passou mal dentro de uma loja de eletrodomésticos. Foi acolhida por uma funcionária e o mal-estar virou coisa boa.

“Fiquei muito contente, porque as pessoas às vezes não fazem pequenas coisas. Às vezes uma palavra ajuda, e quando isso acontece eu acho bacana”.

Mas nem sempre é assim… Sem emprego, o vigilante Dorival José está trabalhando como entregador de aplicativos e, durante o trabalho, perdeu a carteira…

“Eu esperava uma gentileza, porque não foi dinheiro, foi documento, tem dificuldade para tirar. Às vezes a gente esquece que precisa ajudar o próximo. Gentileza, carinho, principalmente amor”

“Tomara que alguém ainda seja gentil, encontre sua carteira e entre em contato”

“Ainda está em tempo, são cinco horas de relógio, quem sabe Deus toca no coração”.

Além do dia mundial da gentileza, o Brasil também comemora, no dia 29 de maio, o dia nacional da gentileza. Data da morte do Profeta Gentileza, que andava pelas ruas do Rio de Janeiro espalhando cartazes sob os viadutos com mensagens de afeto. É ele o autor da frase ‘gentileza gera gentileza’.

Fonte: Rádio EBC