Ex-líder das Farc requerido por EUA é detido após sair da prisão

<p>Jesús Santrich, líder do dissolvido grupo guerrilheiro das Farc, requerido em extradição pelos Estados Unidos sob acusação de tráfico de drogas, foi detido nesta sexta-feira, logo após sair da prisão.</p><p>Santrich havia obtido sua libertação amparado em uma ordem do tribunal de paz, mas apenas saiu da Prisão de La Picota, em Bogotá, foi abordado por agentes da Promotoria e embarcado em um helicóptero da polícia.</p><p>Na noite desta sexta-feira, Santrich se encontrava na sede da Promotoria, segundo um assessor de imprensa do ex-guerrilheiro.</p><p>Os Estados Unidos pressionam por sua extradição.</p><p>Preso desde abril de 2018, Santrich se auto-infligiu ferimentos nos braços enquanto aguardava sua libertação, ordenada na quarta-feira pelo tribunal de paz, que investiga os crimes de maior gravidade cometidos por rebeldes, soldados e outras forças antes da assinatura do acordo de paz com as Farc em novembro de 2016.</p><p>Santrich, de 52 anos, feriu-se levemente, mas “foi atendido por um médico da prisão e se encontra com boa saúde e estável”, disse a jornalistas William Ruiz, diretor do Instituto Penitenciário e Penitenciário Nacional (INPEC).</p><p>O ex-negociador rebelde está na mira dos Estados Unidos por sua suposta tentativa de enviar cocaína a esse país depois de assinar o acordo de paz.</p><p>Santrich se declara inocente e garante que as acusações fazem parte de uma conspiração de Washington e do Ministério Público colombiano. Durante seu tempo na prisão, ele fez pelo menos duas greves de fome.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense