Fãs, amigos e familiares se despedem de Ricardo Boechat

O corpo do jornalista Ricardo Boechat foi levado, nesta terça-feira (12), para Itapecerica da Serra, cidade da Grande São Paulo, para ser cremado. A cerimonia é fechada somente aos familiares.

 

Ele faleceu depois de sofrer um acidente de helicóptero na Rodovia Anhanguera, na tarde desta segunda (11) .

 

Diversas pessoas fizeram fila no Museu da Imagem e do Som para prestarem as últimas homenagens, no velório do jornalista. Além de coroas de flores, admiradores deixaram cartazes e colagens no hall de entrada do museu.

 

A mulher de Boechat, Veruska Seibel, falou do orgulho que a família tinha do seu trabalho como jornalista.

 

Diversas autoridades também prestaram condolências. Representando o presidente Jair Bolsonaro, esteve no velório o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e disse que Boechat é um ícone do jornalismo brasileiro.

 

E o prefeito da capital, Bruno Covas, disse que pretende construir um monumento na cidade para homenagear o jornalista.

 

No acidente, morreu também o piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci. Já o motorista do caminhão atingido pelo helicóptero conseguiu escapar com vida.

Boechat tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista Isto É.

Ele deixa mulher, cinco filhas e um filho.

Fonte: Rádio EBC