IBGE: construção civil registra crescimento de 0,37% em setembro

O Sinapi, Índice Nacional da Construção, recuou para 0,37% em setembro, na comparação com agosto, quando ficou em 0,44%. O Sinapi é composto pelos materiais e pela mão-de-obra da construção civil e, de acordo com os dados divulgados nessa quarta-feira (9), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no mês de setembro os custos da construção foram puxados pela parcela da mão de obra cuja taxa de 0,47% foi a maior para meses de setembro, desde 2014.

 

O gerente da pesquisa, Augusto Oliveira, explicou que em setembro, houve altas nos pisos salarias das categorias profissionais da construção civil no Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Amazonas. Segundo ele, o fato da coincidência de dissídios em três estados provocou a alta expressiva, o que não acontecia em anos anteriores.

 

Já a parcela dos materiais variou 0,27%, com queda significativa em relação ao mês anterior, quando a taxa foi de 0,72%, e na comparação com setembro do ano passado, quando foi registrada alta de 0,68%. Segundo Augusto Oliveira, a pesquisa não identificou se houve influência de algum segmento específico na queda dos preços dos materiais da construção.

 

A pesquisa também aponta que o custo nacional da construção, por metro quadrado, ficou em R$ 1.152,87 em setembro, sendo R$ 603,87 relativos aos materiais e R$ 549,00 à mão de obra. Uma leve alta em relação a agosto, quando ficou em R$ 1.148,65, sendo R$ 602,23 relativos aos materiais e R$ 546,42 à mão de obra.

 

O SINAPI é usado na elaboração e avaliação de orçamentos e também para o acompanhamento de custos de obras públicas.

Fonte: Rádio EBC