OEA condena ação policial em Paraisópolis que acabou em nove mortes

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou a ação da polícia de São Paulo que resultou na morte de 9 jovens em Paraisópolis.

 

Em nota, a comissão, que é ligada à OEA, a Organização dos Estados Americanos, manifestou preocupação com os métodos usados pela polícia para tentar dispersar os frequentadores do baile funk da DZ7.

 

A comissão pediu que o caso seja investigado pelo governo de São Paulo e que os responsáveis respondam pelas mortes.

 

A nota também ressalta que o Brasil enfrenta problemas com a alta letalidade policial, especialmente contra a população negra, e sugere que o país revise os protocolos de ação das forças públicas de segurança.

 

Nessa quinta-feira, o governador de São Paulo, João Doria, recuou da decisão de não mudar a política pública de segurança e prometeu revisar os protocolos da PM paulista.

 

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, também fez críticas à operação e disse que houve falhas na ação policial.

Fonte: Rádio EBC