Pente-fino do INSS no DF cancela cerca de 3 mil benefícios; economia anual chega a R$ 50 milhões

Quase 3 mil benefícios cancelados e mais de 1,5 mil suspensos. Esse é o resultado do pente-fino feito pelo INSS do Distrito Federal, nos benefícios com indícios de fraude e irregularidades.

 

A economia anual estimada pelo instituto com os cancelamentos é de R$ 50 milhões.

 

Em todo o Brasil, já foram 261 mil benefícios suspensos e cancelados, o que representa uma economia, por ano, aos cofres públicos de cerca de R$4,3 bilhões.

 

No caso dos benefícios suspensos ainda cabe defesa por parte dos beneficiários.

As irregularidades mais comuns são o recebimento indevido do Benefício de Prestação Continuada, por servidores públicos estaduais e municipais, bem como valores pagos a pessoas falecidas e pagamento de benefícios assistenciais pagos a pessoas cuja renda familiar supera o limite legal.

O BPC é destinado apenas a idosos com mais de 65 anos e a pessoas com deficiência, cuja renda seja inferior a um quarto do salário mínimo por pessoa da família, ou seja, R$ 249,50 mensais.

No caso dos benefícios pagos a pessoas falecidas, isso acontece porque, após a morte de um beneficiário, os cartórios demoravam até 40 dias para notificar o INSS sobre um óbito registrado. A partir de agora, a notificação deve acontecer em até um dia útil.

Fonte: Rádio EBC