Polícia Federal apreende documentos em prefeitura no sul do Paraná

Policiais federais cumpriram mandado de busca e apreensão na prefeitura de General Carneiro, município do sul do Paraná, a cerca de 230 quilômetros da capital, Curitiba. Os agentes chegaram cedo e, cumprindo a ordem expedida pela 1.ª Vara Federal de União da Vitória (PR), apreenderam documentos arquivados relativos a contratos assinados há mais de 10 anos.

Como o inquérito corre em segredo de Justiça, nem a Polícia Federal (PF), nem a Vara Federal forneceram detalhes sobre o alvo das investigações. A prefeitura, no entanto, divulgou nota informando que a ação faz parte de um procedimento instaurado em 2015 para apurar a suspeita de que, entre 2005 e 2008, o o Executivo municipal pagou por obras e serviços não executados.

De acordo com a PF, os supostos pagamentos ilícitos podem ter ultrapassado a cifra de R$ 360 mil – dinheiro proveniente de fundos de manutenção e desenvolvimento da Educação Fundamental (Fundef) e Básica (Fundeb, que substituiu o primeiro, em janeiro de 2007). Dados disponíveis no site do Tesouro Nacional demonstram que, entre 2007 e 2008, o município recebeu, do Fundeb, mais de R$ 4,74 milhões.

A reportagem da Agência Brasil ainda não conseguiu contato com o ex-prefeito Joares Martins Ferreira, em cuja gestão foram assinados os contratos sob suspeita, nem com seus advogados. Em nota, a prefeitura de General Carneiro afirma que facilitou o acesso dos policiais federais à documentação solicitada.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL