Pós-eleições primárias na Argentina fazem mercado reagir e o dólar dispara

Argentina vive uma semana complicada, após as eleições primárias, ocorridas no último domingo (11) que apontaram uma vitória em primeiro turno de Alberto Fernández e Cristina Kirchner. O mercado reagiu e o dólar disparou.

 

Mas o presidente Maurício Macri segue em tom de campanha, acreditando que ainda é possível reverter a situação e levar as eleições ao segundo turno. 

 

As eleições gerais na Argentina serão realizadas no dia 27 de outubro e as previsões não são boas para o presidente. Nas primárias, a chapa de Alberto Fenández e Cristina Kirchner obteve 47% dos votos contra 32% de Macri. 

 

Para vencer em primeiro turno, basta que Fernández alcance 45% dos votos ou 40% e 10 pontos de vantagem em relação ao segundo colocado. No entanto, o atual presidente afirma que acredita sim na possibilidade de levar as eleições num segundo turno. 

 

 

Fonte: Rádio EBC