Presidente da Câmara de Mongaguá assume Prefeitura

<p>Rodrigo Cardoso Biagioni, o Rodrigo Casa Branca (PSDB), assumiu a prefeitura de Mongaguá na tarde deste sábado, 18. Na sexta-feira, 17, os vereadores da Câmara de Mongaguá, no litoral paulista, aprovaram por maioria a cassação do prefeito Artur Parada Prócida (PSDB) e do vice Márcio Melo Gomes, o ‘Márcio Cabeça’.</p><p>O ato deste sábado teve a presença dos vereadores Ari, Prof. Alex, Carlão da Imobiliária, Carlos Cafema, Dr. Pedro, Luciano Lara, Léo e Tubarão. O agora prefeito conversou com trabalhadores da prefeitura e vistoriou as dependências do Paço Municipal, acompanhado por integrantes da Guarda Civil Municipal.</p><p>De forma pacífica, Márcio Cabeça, então prefeito interino, entregou as chaves da Prefeitura, logo após ser notificado sobre a decisão da Câmara de Mongaguá sobre a cassação.</p><p>Prócida foi preso pela Polícia Federal em maio, na Operação Prato Feito. O então prefeito mantinha oculta uma fortuna em dinheiro vivo em um guarda-roupa em sua casa – R$ 4.613.610 e mais US$ 216.763 – em cédulas empilhadas organizadamente. O tucano continua preso.</p><p>A Prato Feito põe sob suspeita pelo menos 30 prefeituras paulistas por fraudes. Treze prefeitos são investigados, além de quatro ex-prefeitos, 27 funcionários públicos, um vereador e 29 empresas. Também são alvo da PF e do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União secretários municipais e lobistas.</p><p>A PF pediu a prisão de 62 investigados, mas a Justiça Federal autorizou em maio apenas buscas.</p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense