Secovi-SP prevê alta nas vendas de imóveis após cassação de liminar

<p>O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) reafirmou suas projeções para o mercado imobiliário na capital paulista após o julgamento que cassou a liminar que vetava o direito de protocolo.</p><p>O sindicato prevê que, em 2018, os lançamentos de novos projetos imobiliários devem permanecer estáveis em comparação com 2017. Por sua vez, a projeção para as vendas é de alta de 5% a 10%.</p><p>”Não vamos mudar a projeção. Se tivesse decisão contrária da Justiça, iríamos rever os números. Com a decisão favorável ao setor, a expectativa continua a mesma”, afirmou Flávio Amary, presidente do Secovi, em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. De acordo com cálculos do Secovi-SP, cerca de 18 mil unidades deixaram de ser lançados desde fevereiro por conta da paralisação do licenciamento.</p><p>Amary disse esperar que a partir desta quinta-feira, 17, a Prefeitura de São Paulo volte a trabalhar normalmente. Ele ponderou que, após a paralisação, a retomada dos licenciamentos na Prefeitura pode sofrer alguma lentidão, devido à grande quantidade de projetos parados.</p><p>”Pode até ser uma retomada lenta, mas sem impedimentos maiores. O gargalo, se houver, será retomado rapidamente. Não quero ver o lado negativo agora”, afirmou.</p><p>A Secretaria de Urbanismo e Licenciamento de São Paulo foi procurada pela reportagem, mas não se manifestou até a publicação desta reportagem.</p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense