Seul afirma que Pyongyang retirou representantes do escritório de contato

<p>A Coreia do Norte retirou seus funcionários do escritório de contato intercoreano, informou nesta sexta-feira o vice-ministro sul-coreano para a Reunificação, Chun Hae-sung, semanas depois da reunião de cúpula entre Kim Jong Un e o presidente americano Donald Trump terminar sem acordo.</p><p>O escritório, na cidade norte-coreana de Kaesong, foi aberto em setembro, quando as duas Coreias começaram a estreitar relações em um momento de mudança na península.</p><p>Chun Hae-sung disse que Pyongyang “notificou o Sul sobre a a retirada do escritório de contado”.</p><p>A decisão foi tomada “por ordem da hierarquia”, completou. “Disseram que não se importavam se permanecêssemos ou não no escritório de contato”.</p><p>Depois de anos de tensão, 2018 registrou uma mudança notável na península com uma grande aproximação entre as duas Coreias. Kim Jong Un participou em várias reuniões com o presidente sul-coreano Moon Jae-in.</p><p>Moon chegou à presidência em 2017 com a promessa de retomar o diálogo com o Norte e trabalhou para concretizar a aproximação: o escritório de contato foi uma das iniciativas.</p><p>Mas a incapacidade de Trump e Kim de alcançar um acordo sobre uma solução para a questão nuclear norte-coreana e sobre as sanções parece ter colocado em dúvida os avanços diplomáticos, embora as duas partes afirmem que desejam prosseguir com as discussões.</p><p>”Lamentamos a decisão do Norte. Apesar da retirada da Coreia do Norte, seguiremos trabalhando como antes no escritório de contato”, afirmou Chun.</p><p>O escritório de contato fica em uma cidade que já foi parte da Coreia do Sul, quando Moscou e Washington dividiram a península nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial. Mas depois da Guerra da Coreia (1950-1953), que terminou com um armistício e não um tratado de paz, Kaesong acabou do lado norte-coreano da zona desmilitarizada.</p><p>O edifício de quatro andares tem dois escritórios separados, um para o Norte e outro para o Sul, assim como uma sala sala de conferências. Seul anunciou no momento da inauguração que o “canal de consulta e comunicação” permaneceria aberto 24 horas por dia.</p><p>O local pretendia facilitar os intercâmbios na fronteira, melhorar as relações entre o Norte e os Estados Unidos, além de reduzir a tensão militar.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense