Times da Amazônia na série B do Brasileirão vivem risco de desespero

Restam três rodadas para o fim da série B do Campeonato Brasileiro e os dois representantes da Amazônia correm o risco de caírem para a série C, em 2019.

 

O mais ameaçado é o Sampaio Corrêa, que ocupa a a 19ª posição, o penúltimo lugar da tabela, com 32 pontos, a nove do primeiro time fora da zona de rebaixamento, o CRB, que tem 41.

 

Já o Paysandu, com 37 pontos, na 17ª posição, é o primeiro do Z4, a quatro pontos do CRB.

 

A situação do Sampaio é de quase desespero, pois se perder para o São Bento neste sábado (10), em casa, pela 36ª rodada, e o CRB empatar com o Criciúma, em Santa Catarina, estará matematicamente rebaixado. Caso vença, terá que torcer de qualquer modo por derrota do time paulista.

 

Já o Paysandu tem a difícil tarefa de tentar, em Campinas (SP), os três pontos contra o Guarani, 9º colocado, com 50 pontos.

 

O Paysandu também terá que torcer contra o CRB, o que não o livrará do Z4, mas pelo menos vai melhorar sua situação reduzindo a diferença para o adversário direto na luta contra o rebaixamento a um ponto para ser tirada nas últimas rodadas.

 

O líder da série B é o Fortaleza, já antecipadamente garantido na série A do ano que vem com os 65 pontos conquistados até agora.

Fonte: Rádio EBC