Trabalho no Mundo – Conheça algumas leis trabalhistas da Suíça

 

                         Baixe o Áudio
      
 
(Qui, 24 Nov 2016 13:54:00)
 
REPÓRTER: Para muitos viajantes, Lucerne é considerada uma das cidades mais belas da Suíça. Com um cenário rodeado por montanhas, arquitetura medieval e clima de interior às margens do lago, a região atrai milhares de turistas anualmente. 
 
Danillo Pires vive em Lucerne há quase cinco anos. Brasileiro, o estudante de contabilidade hoje é responsável pelas finanças e recursos humanos de uma empresa de eventos. Ele conta que não há uma lei que determine o valor do salário-minimo na Suíça. A remuneração e o vínculo empregatício são estabelecidos por meio de contrato. E as cláusulas previstas no documento são a garantia do trabalhador.
 
SONORA: Danillo Pires – estudante de contabilidade
 
“Existem profissões, não são todas, que tem um piso salarial regulamentado pelo sindicato. Existem profissões que não. Então se você pega uma profissão e tá escrito no contrato que você  vai trabalhar para receber um franco suíço por mês, você vai receber um franco suíço por mês e você tem que cumprir aquele contrato. Por isso que aqui você tem que tomar muito cuidado, principalmente na área de trabalho, o que você assina.”
 
REPÓRTER: De acordo com a Embaixada da Suíça, o empregado pode trabalhar, no máximo, 50 horas por semana, e não necessariamente em uma mesma empresa. O cálculo é feito por meio de porcentagem, assim como o pagamento do salário. 
 
SONORA: Danillo Pires – estudante de contabilidade
 
“Eu só trabalho duas vezes na semana, 40% e eu tô procurando outro lugar para fechar os outros 60%. Aqui você pode trabalhar em cinco empresas se você quiser. Você trabalha segunda em uma, terça na outra, quarta na outra e fica assim: 20%, 20%. Por isso também que a porcentagem de desemprego é menor, por que você tem a possibilidade de trabalhar em até três lugares se você quiser. Então se você for demitido  de um lugar, você ainda tá trabalhando em dois lugares.”
 
REPÓRTER: No Brasil, a legislação trabalhista estabelece que a jornada de trabalho não ultrapasse 44 horas semanais. Além disso, todas as anotações referentes ao vínculo empregatício devem constar na carteira de trabalho, para que o empregado possa usufruir dos direitos trabalhistas. 
 
Reportagem: Liamara Mendes        
Locução: Liamara Mendes

 
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br

Fonte: TST