Vizcarra nega acusações de que planeja golpe de Estado no Peru

<p>O presidente do Peru, Martín Vizcarra, negou nesta quinta-feira que queira dar um golpe de Estado, em resposta a denúncias vindas do Congresso por um setor da oposição conservadora.</p><p>”Ninguém no Peru, salvo alguns poucos políticos, está pensando na possibilidade de um golpe de Estado, que descartamos categoricamente”, disse Vizcarra a jornalistas na região Moquegua, sul do país.</p><p>”Rechaçamos qualquer insinuação”, afirmou o presidente.</p><p>Congressistas do Força Popular (direita) e da ala conservadora do partido social-democrata Aprista afirmam que o governo tem um plano para dissolver o Congresso e intervir no Ministério Público para remover a procuradoria-geral, com quem Vizcarra tem batido de frente.</p><p>A bancada “aprista denuncia que o Executivo prepara um projeto de lei para reorganizar o Ministério Público, violando sua autonomia constitucional e criando uma Junta Transitória de Procuradores para nomear a dedo o novo Procurador-Geral da República Transitório”, denunciou o congressista Jorge del Castillo através de sua conta no Twitter.</p><p>O objetivo dessa intervenção, segundo os denunciantes, seria frear as investigações em curso que podem prejudicar o atual presidente e seu antecessor, Pedro Pablo Kuczynski, entre outros partidários.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense